Oficial sírio: Damasco ansiosa por responder ao ataque de Israel

Um alto oficial do Ba’ath, partido do governo sírio, disse na terça-feira que há um crescente consenso entre a liderança síria pela necessidade de lançar uma resposta militar ao ataque aéreo de Israel na Síria há duas semanas atrás.

O oficial disse que a força aérea síria foi colocada em alerta máximo.

O oficial fez os comentários a um repórter do jornal árabe-israelense Al-Hadath durante uma visita à Jordânia.

O oficial disse que Israel ordenou o ataque no espaço aéreo sírio para testar os sistemas de defesa aérea recém adquiridos da Rússia.

O oficial rejeitou os relatos de que Israel destruiu equipamento nuclear enviado à Síria pela Coréia do Norte que concordou em desmantelar suas instalações nucleares em troca de generosos pacotes de ajuda.

O oficial acusou Israel e os Estados Unidos de conspirar para detonar uma guerra na região no Irã e a Síria não se curvou às exigências de Washington.

Washington acusou a Síria de contrabandear armas iranianas para o Hizbullah no Líbano e de facilitar o fluxo de insurgentes para o Iraque. Os Estados Unidos estão também forçando uma terceira rodada de sanções das Nações Unidas contra o Irã por causa de seu discutido programa nuclear.

“Os sírios estão bem cientes da ameaça de Israel e estão seguindo as manobras militares de Israel no norte e nas Colinas de Gola e estão desconfiados de que Israel procurará se safar da crise interna detonando crises no exterior”, ele disse.

O oficial também rechaçou relatórios de que Israel teria objetivado o envio de armas iranianas ao Hizbullah.

“Israel está procurando impor uma certa política à liderança síria para que se retrate de seu objetivo nacional de reclamar terras ocupadas e para puni-la por apoiar a resistência no Líbano, Palestina e Iraque”, disse o oficial.