Jerusalém: Um Cálice de Tontear

Dividindo o Indivisível

Nos encontros em Camp David, os EUA e Israel apoiaram um plano que daria a Yasser Arafat seu estado Palestino e sua capital em Jerusalém. Você pensaria que finalmente Arafat agarraria a oferta, se a paz estivesse realmente em sua agenda. Essa solução expandiria as fronteiras de Jerusalém, e então redividir a cidade. A expansão incluiria assentamentos Judeus na Faixa de Gaza na nova cidade Israelita de Yerushalyim, Jerusalém em Hebraico. As novas fronteiras também incorporariam vilarejos Árabes à cidade. Essa porção se tornaria a capital Árabe Al Quds. O parlamento Palestino ficaria no bairro Árabe de Abu Dis, à vista do Domo do Monte do Templo. Esse truque com as fronteiras da cidade daria aos Árabes tudo o que exigiram anteriormente. Arafat rejeitou o plano.

Para Barak foi bom que ele o fez. O prefeito de Jerusalém Teddy Olmert ficou furioso. Em suas palavras, “ou é uma Jerusalém dividida ou não é”. De qualquer forma, qualquer acordo envolvendo Jerusalém teria falhado no Knesset. Aproximadamente um terço dos Israelitas são Judeus ultra-Ortodoxos. Sem seu apoio, o governo de Barak desmoronaria como um castelo de cartas. Se Arafat tivesse aceitado o acordo, é improvável que vivesse o suficiente para assiná-lo.

O profeta Zacarias disse que nos últimos dias Jerusalém se tornaria uma “pedra pesada” e que todos que tentassem erguê-la seriam “despedaçados”. O aviso é dado a “todas as nações da terra” reunidas contra ela. O profeta Daniel profetizou que alguém apareceria com um plano de paz viável. Daniel 9.27 fala de alguém confirmando uma aliança de sete anos entre Israel e seus inimigos. A aliança é quebrada no meio do caminho por uma incursão aos mesmos lugares sagrados atualmente responsáveis pelo fracasso de Camp David.

Você vê um padrão nisso? Hoje, o único caminho para a paz envolve dividir o que é indivisível. Mas uma forma de paz virá. Alguém aparecerá com uma solução para o mais espinhoso problema de política externa na história. Saudado como grande pacificador, ele subirá ao poder global.