Encontrando Gogue

Um Estudo Bíblico por Jack Kelley - www.gracethrufaith.com

Aqueles que lutam para entender as nuances da batalha descrita em Ezequiel 38-39 rapidamente identificam dois quebra-cabeças principais entre vários outros menores. Um é a cronologia da batalha e o outro é identificar Gogue, de Magogue. Para o meu ponto de vista quanto à cronologia da batalha, leia Cronologia dos Tempos do Fim. É suficiente dizer aqui que quase nenhum estudioso, certamente nenhum que eu conheça, acredita que a Batalha de Ezequiel 38-39 já tenha ocorrido. Alguns crêem que ela ocorrerá logo antes do começo do período de tribulação, enquanto outros crêem que Ezequiel está na verdade descrevendo a Batalha do Armagedon, o que a colocaria no final da Grande Tribulação. Mas todos a colocam em algum lugar do nosso futuro.

Quanto a Gogue e Magogue, a primeira coisa a notar é que enquanto Magogue é litado em Gêneses 10, Gogue não é. A lista de 70 nomes em Gêneses 10 é frequentemente chamada de Tábua das Nações porque cada um dos homens mencionados lá foi o ancestral original de um grupo étnico que cresceu até se tornar uma nação de pessoas. Por exemplo, Magogue foi o 2º filho de Jafé, um dos três filhos de Noé, e gerou os filhos que, a seu tempo, se tornaram conhecidos no mundo antigo como os Scitas. Eles viviam na Ásia Central e crê-se que tenham sido os pais dos Russos modernos. Mais de 130 referências históricas apoiam esta perpectiva.

Então, conquanto o povo Russo de hoje seja descendente de Magogue, não há tal ligação biológica para Gogue, quer seja com Magogue ou qualquer outro grupo étnico. Há uma menção não relacionada de um homem chamado Gogue, neto de Ruben, em I Crônica 5.4, mas também não parece haver qualquer conexão entre ele e a terra de Magogue. Claramente, enquanto Magogue se refere a milhões de seus descendente na Russia de hoje, Gogue permanece como um simples indivíduo.

Alguns dizem que ele é um rei ou líder, e em um sentido real eu acho que isso é verdade, mas não creio que seja humano. O tempo englobado por suas três aparições nas Escrituras tornam isso impossível.

A primeira está no primeiro verso de Amós 7, mas você precisa estar lendo Amós a partir da tradução da Septuaginta para ver isso. Lá ele é identificado como um rei, mas de um enxame de gafanhotos. Para envolvê-lo em ainda mais mistério, Provérbios 30.27 declara que os gafanhotos não têm rei, e observadores de enxames de gafanhotos parecem concordar que nenhum líder óbvio parece dirigi-los, como uma rainha dirigiria uma colméia de abelhas, por exemplo.

(Essa pista também dá um pouco de entendimento sobre outra aparição de gafanhotos, a propósito. Eu me refiro àquela de Apocalipse 9, onde um enxame de gafanhotos sai do abismo para afligir aqueles sobre a terra que não têm o selo de Deus em suas frontes. Esses gafanhotos têm um rei chamado Abaddon em Hebraico ou Appolion em Grego. Aqui, novamente, a passagem de provérbios indicaria que são de origem sobrenatural, não gafanhotos normais.)

A próxima vez em que Gogue é mencionado está em Ezequiel 38.1, onde é chamado pelo nome como o líder de uma coalisão do que é conhecido como nações Muçulmanas atacando Israel. A menção final vem do Livro do Apocalipse, onde ele novamente lidera o povo de Magogue contra o exército do Senhor, no final do Milênio (Apo 20.8). Por hora esses inimigos de Deus têm aparentemente estado dispersos sobre a terra.

Mesmo que você esteja entre aqueles que colocam a batalha de Ezequiel 38 no final da Grande Tribulação, o espaço de tempo entre as duas últimas aparições bíblicas de Gogue é de pelo menos 1000 anos, e conquato eu creia que alguns nascidos durante aquela era terão longevidade, não há qualquer indicação de que humanos naturais nascidos antes de o Milênio começar viverão para ver o seu fim. Isso é especialmente verdade a respeito dos inimigos de Deus, já que todos os sobreviventes descrentes são retirados da terra no início do Reinado do nosso Senhor.

Assim, cheguei à conclusão de que Gogue é uma figura sobrenatural. A Bíblia claramente declara por trás dos postos de governo humanos estão figuras sobrenaturais manipulando os pensamentos e ações do líderes do mundo. Muitas dessas figuras estão ao emprego de Satanás ajudando em seus esforços de arrebatar a propriedade do Planeta Terra de seu Criador. Gogue é pelo menos a figura sobrenatural por detrás  do trono da Russia, e talvez seja até mesmo a contrapartida de Satanás para o Arcanjo Miguel, Comandante dos exércitos do Senhor.

Em Daniel 10 Miguel é identificado como um dos principais príncipes do Senhor que, em 536 AC, veio ajudar Daniel em um confronto sobrenatural com o Príncipe da Pérsia, uma nação meramente emergente no cenário mundial, tendo conquistado Babilônia somente três anos antes. Em sua conclusão Miguel contou a Daniel sobre uma batalha futura com o Príncipe da Grécia, uma nação que sequer existia naquele tempo. Em Daniel 12.1 nos é dito que ele protegerá Israel no fim dos tempos, e em Apocalipse 12.7 ele é visto liderando a hoste angelical em uma grande batalha no Céu, quando Satanás é derrotado lá e lançado para a Terra no princípio da Grande Tribulação. Miguel é claramente um guerreiro sobrenatural saltando pelas páginas da história em defesa dos interesses do Senhor. Faz sentido que Satanás tenha um comandante militar liderando suas forças também, já que tudo o que faz parece espelhar as ações do seu Criador. Com suas múltiplas menções nas Escrituras, Gogue poderia facilmente ser esse comandante.

Somente o tempo dirá se este ponto de vista está correto. Mas uma das grandes vantagens de viver em nossos dias é que não temos que esperar muito até descobrirmos. Você quase pode ouvir os passos do Messias. 16-11-03