Israel Aos 60, O Que Vem Asseguir?

E há de ser que naquele dia o Senhor tornará a pôr a sua mão para adquirir outra vez o remanescente do seu povo, que for deixado, da Assíria, e do Egito, e de Patros, e da Etiópia, e de Elã, e de Sinar, e de Hamate, e das ilhas do mar. (Isaías 11.11)

Dize portanto à casa de Israel: Assim diz o Senhor Deus: Não é por respeito a vós que eu faço isto, ó casa de Israel, mas pelo meu santo nome, que profanastes entre as nações para onde fostes. E vos tomarei dentre os gentios, e vos congregarei de todas as terras, e vos trarei para a vossa terra. (Ezequiel 36:22,24)

Porque não quero, irmãos, que ignoreis este segredo (para que não presumais de vós mesmos): que o endurecimento veio em parte sobre Israel, até que a plenitude dos gentios haja entrado. E assim todo o Israel será salvo, como está escrito: De Sião virá o Libertador, E desviará de Jacó as impiedades. E esta será a minha aliança com eles, Quando eu tirar os seus pecados. (Romanos 11:25-27)

Esta semana que passou marcou o 60º aniversário do renascimento de Israel em cumprimento às profecias de Isaías, Ezequiel, Paulo e outros. Trazido de volta em descrença à antiga terra natal de seus patriarcas, Israel tem desafiado a história, a opinião mundial e o esforço conjunto de seus inimigos por 60 anos.

A maior parte do mundo não tem idéia de quão próximo Israel chegou da extinção novamente, não somente nas guerras que todos conhecemos, mas também em diversos outros grandes esforços que foram descobertos e prevenidos no último minuto, mas que nunca chegaram às manchetes. De forma geral, Israel enfrentou e superou ameaças existenciais em uma média maior que uma a cada 10 anos da história moderna da nação.

Isso terminará algum dia? Algum dia os vizinhos de Israel se conformarão com o fato da existência de Israel? Não segundo a profecia Bíblica. Vejamos o que a Palavra de Deus tem a dizer sobre o que está por vir para Israel. Como há mais escrito sobre esse tempo por vir do que qualquer outro assunto na Bblia, eu selecionei umas poucas de Suas proclamações para lhe dar uma idéia geral. Ao ler isto, tenha em mente que se meus cálculos estiverem corretos, tudo isso poderia acontecer durante os próximos 10 anos mais ou menos.

De acordo com o Salmo 83, Israel em breve enfrentará um ataque pelas nações vizinhas com vistas à sua destruição. E de acordo com Isaías 17, a Síria atacará deixando Israel ferido, mas não destruído. No processo, a cidade de Damasco, uma das mais antigas do mundo, deixará de existir e a Síria será derrotada.

Depois disso, Israel enfrentará sua maior ameaça até então, quando a coalisão Russo-Iraniana de Ezequiel 38 montar o que se acreditará ser o assalto final sobre seu inimigo declarado. Mas o que deveria ser uma vitória fácil para os poderosos inimigos de Israel se tornará em um total desastre que deixará suas forças dizimadas.

Dessa vez Israel emergirá da fumaça e cinzas com a descoberta de que um antigo e confiável Amigo interveio para transformar a derrota certa em estrondosa vitória. O Rei do Universo Se terá revelado ao mundo como o campeão de Israel (Ezequiel 39:22).

Mas, ainda assim, o inimigo será incansável. Até mesmo saber que Deus está do lado de Israel não será suficiente para dissuadí-lo, porque o poder por trás dos inimigos de Israel acredita ser ele mesmo igual a Deus (Isaías 14:14). Tomando o controle dos pensamentos e ações de um líder popular, ele convencerá Israel de que é o tão esperado messias e forçará um concerto que parecerá ser a definitiva segurança de paz para eles (Daniel 9:27).

Por meio desse tratado de paz, ele enganará a muitos (Daniel 8:25) e Israel acreditará que a Era do Reino terá finalmente chegado, aquilo que eles queriam que Jesus fizesse 2000 anos antes finalmente foi feito para eles. Os inimigos de Israel ficarão espalhados no campo de batalha em total derrota, e o que parecerá ser uma paz permanente terá chegado. Em gratidão Israel construirá um Templo e retomará seu há tanto tempo abandonado relacionamento com Deus.

Exatamente quando parecer que a paz finalmente chegou, esse líder mostrará suas verdadeiras intensões e se proclamará Deus (2 Tes 2:4) fazendo o templo ficar desloado e cessar a adoração. Haverá guerra novamente, ainda pior do que antes, e Israel descobrirá que fez um concerto com a morte e ele foi anulado (Isaías 28:18). Serão 3 anos e meio do mais terrível período que o mundo jamais viu (Mat 24:21) e Israel estará bem no meio disso até que finalmente as nações do mundo se alinharão contra Israel (Zacarias 12:2-3).

Mas uma vez mais, no último minuto, Deus intervirá, desta vez na pessoa do verdadeiro Messias de Israel. Ele derramará Seu Espírito de graça e súplicas, e eles finalmente O reconhecerão (Zac 19:11-16). Com os exércitos do Céu ao Seu comando, Ele aparecerá repentinamente nos céus sobre Israel exatamente como prometeu e com nada mais do que a palavra de Sua boca Ele eliminará os inimigos de Israel de uma vez por todas (Apo 19:11-16). O falso messias será lançado vivo no lago de fogo (Apo 19:20), Satanás será preso por 1000 anos (Apo 20:2), a Era do Reino finalmente começará e a paz reinará afinal na Terra Prometida.

Falai benignamente a Jerusalém, e bradai-lhe que já a sua milícia é acabada, que a sua iniqüidade está expiada e que já recebeu em dobro da mão do Senhor, por todos os seus pecados. (Isaías 40:2)

E purificarei o sangue dos que eu não tinha purificado; porque o Senhor habitará em Sião. (Joel 3:21)

Em lugar da vossa vergonha tereis dupla honra; e em lugar da afronta exultareis na vossa parte; por isso na sua terra possuirão o dobro, e terão perpétua alegria. (Isaías 61:7)

Entre os homens todos os traços de anti-semitismo tão comuns hoje terão desaparecido e Israel será a nação proeminente do mundo, lar do povo de Deus.

Mas vós folgareis e exultareis perpetuamente no que eu crio; porque eis que crio para Jerusalém uma alegria, e para o seu povo gozo. E exultarei em Jerusalém, e me alegrarei no meu povo; e nunca mais se ouvirá nela voz de choro nem voz de clamor. (Isaías 65:18-19)

E exultarei em Jerusalém, e me alegrarei no meu povo; e nunca mais se ouvirá nela voz de choro nem voz de clamor. E os reis serão os teus aios, e as suas rainhas as tuas amas; diante de ti se inclinarão com o rosto em terra, e lamberão o pó dos teus pés; e saberás que eu sou o Senhor, que os que confiam em mim não serão confundidos. (Isaías 49:22-23)

Toda a criação se regozijará de que a maldição finalmente foi retirada e a paz restaurada entre Deus e Seu povo escolhido.

E há de ser que, naquele dia, os montes destilarão mosto, e os outeiros manarão leite, e todos os rios de Judá estarão cheios de águas; e sairá uma fonte, da casa do Senhor, e regará o vale de Sitim. (Joel 3:18)

Porque com alegria saireis, e em paz sereis guiados; os montes e os outeiros romperão em cântico diante de vós, e todas as árvores do campo baterão palmas.Em lugar do espinheiro crescerá a faia, e em lugar da sarça crescerá a murta; o que será para o Senhor por nome, e por sinal eterno, que nunca se apagará. (Isaías 55:12-13)

Ninguém que leia a Bíblia literalmente pode discutir que essas promessas foram dadas por Deus a Israel e nunca se cumpriram. Em lugar algum da Bíblia Ele é chamado de Deus dos Árabes, ou dos Americanos ou de qualquer outra nação ou grupo étnico. Ele é chamado de Deus de Abrahão, Isaque e Jacó e, quer o resto de nós goste ou não, Ele escolheu o povo Judeu para ser Seu e jurou nunca esquecê-los.

Porque povo santo és ao Senhor teu Deus; o Senhor teu Deus te escolheu, para que lhe fosses o seu povo especial, de todos os povos que há sobre a terra. (Deut 7:6)

Assim diz o Senhor, que dá o sol para luz do dia, e as ordenanças da lua e das estrelas para luz da noite, que agita o mar, bramando as suas ondas; o Senhor dos Exércitos é o seu nome:

"Se falharem estas ordenanças de diante de mim," diz o Senhor, "deixará também a descendência de Israel de ser uma nação diante de mim para sempre." (Jeremias 31:35-36)

Através da história as nações do mundo têm sido abençoadas ou amaldiçoadas de acordo com a forma com que trataram Israel e já é mais do que tempo para nós nos acostumarmos com essa idéia. Até os poderosos Babilônicos, em cujas mãos o Israelitas foram entregues pelo próprio Deus, sofreram a pena por maltratá-los (Isaías 47).

Isso não significa que temos que aceitar cegamente toda ação do governo de Israel, que afinal de contas é secular e desconsidera a Palavra de Deus como o resto do mundo. Mas significa que não deveríamos estar pressionando Israel a violar os mandamentos de Deus quanto à terra que Ele deu a eles. E não deveríamos ser tolerantes com o anti-semitismo que é tão galopante em nossa sociedade novamente, quer sejam as loucas alegações de um líder nacional, a gabolice vazia de um líder terrorista, ou os atos profanos de vândalos adolescentes.

Pois se os 60 anos da existência moderna de Israel nos ensinaram alguma coisa, foi que a mão de Deus está sobre eles e Ele não os deixará até que sejam dEle novamente. Nesse meio tempo quem quer que toque em Israel toca na menina dos Seus olhos (Zac 2:8) e sofrerá as conseqüências.

Os próximos 10 anos estão determinados a serem de longe os mais turbulentos da história moderna de Israel. Deus os está chamando de volta para Si e sabe que não virão facilmente. Mas eles virão, e quando vierem será a grande notícia para todos nós. Pois, se a sua queda é a riqueza do mundo, e a sua diminuição a riqueza dos gentios, quanto mais a sua plenitude! (Romanos 11:12) Você quase pode ouvir os passos do Messias. 16-05-08