O Sistema Único Mundial

Um Estudo Bíblico por Jack Kelley

Apocalipse 17-18 mostra que há três componentes para o sistema mundial único dos Últimos Dias. Há uma religião mundial, um governo mundial, e um sistema comercial mundial. Todos têm-se desenvolvido por mais tempo do que a maioria das pessoas suspeitam e estão chegando rapidamente ao seu cumprimento. À medida em que isso acontece eles vão se tornando cada vez mais evidentes para o público. Não é mais somente o reino dos fanáticos teóricos da conspiração, hoje apenas aqueles que se recusam a ver não sabem de sua existência.

A Religião Mundial
O Islã é a mais influente força religiosa no mundo de hoje e o objetivo é nada menos do que a dominação do mundo, por qualquer meio necessário. É também religião com o mais rápido crescimento no mundo, e perde para o cristianismo apenas em número de adeptos. Quase um em cada quatro habitantes do mundo é um seguidor do islamismo. Após o arrebatamento o Islã será a maior, mais forte, melhor organizada e a religião de mais rápido crescimento no mundo por uma larga margem. Nenhum outro grupo ou associação de grupos estará em posição de desafiá-la. E como o Islã não é uma religião direcionada ao ecumenismo, todas as outras terão de aderir a ela.

Não cometa o erro de pensar que o Islã não será mais uma força religiosa viável após a Batalha de Ezequiel 38. De acordo com o relatório do Fórum Pew, os países que se unirão contra Israel e serão derrotados compõem apenas uma pequena percentagem do total da população islâmica. Por exemplo, os quatro maiores países islâmicos em população são Indonésia, Paquistão, Índia e Bangladesh. Eles nem mesmo estarão envolvidos. De fato, dois terços de todos os muçulmanos do mundo vivem em 10 países e desses apenas Turquia (5) e Irã (6) são nomeados por Ezequiel. Algumas estimativas indicam que apenas 15% do mundo islâmico será representado pelas forças aliadas contra Israel, e lembre-se que apenas seus soldados morrem em batalha, não a sua população total.

Eu também não acho que o mundo islâmico será permanentemente desmoralizado pela sua derrota. Afinal Israel derrotou-os por várias vezes e cada vez eles voltaram para tentar novamente. Profecias dos Tempos do Fim mostram que Ezequiel 38 não vai ser diferente.

O Governo Mundial
Por tanto tempo quanto eu tenho sido crente, eu ouço falar da vinda do Governo Mundial, mas recentemente isso se tornou muito mais do que apenas balela. Existe um esforço óbvio em curso tanto para eliminar as fronteiras nacionais como para criar um sistema governamental mundial que tenha autoridade sobre todas as nações.

Como um simples exemplo, há pouco tempo a nossa família se inscreveu-se em algo chamado Programa do Viajante Confiável. Consiste em um cartão especial emitido para solicitantes qualificados do Canadá, EUA e México, que nos permite passar por qualquer um dos pontos de controle nas fronteiras entre os três países sem mostrar o passaporte ou passar pela alfândega. Com esse passe podemos cruzar do México, onde servimos como missionários, para os EUA em cerca de 10-15 minutos. Anteriormente, isso levava cerca de uma hora em dias normais e mais nos fins de semana e feriados. Passageiros das companhias aéreas do Canadá ou do México podem ir para quiosques especiais em aeroportos designados nos EUA e receber o mesmo serviço rápido. A Segurança Interna espera que cerca de 84 milhões de cidadãos mexicanos a se inscrevam no programa.

Eu vejo isso como uma grande conveniência, já que entramos nos EUA uma vez por semana pela fronteira mais movimentada do mundo. Mas ao olhar para o meu passe outro dia, reparei na capa uma representação da América do Norte sem fronteiras nacionais e percebi que este é apenas um passo em direção à meta de fusão desses três países em uma União Norte Americana.

A UE já tem um tal programa permitindo aos residentes de qualquer país da UE atravessar para qualquer outro sem passaportes. Outros programas similares estão em andamento no sudeste da Ásia, África, América Latina e no Mediterrâneo. Na minha opinião, a Bíblia diz que um total de 10 dessas regiões multi-nacionais existirão um dia, e elas estarão envolvidas em muito mais do que turismo.

E além disso, há uma conversa sobre um governo mundial único, que irá exercer autoridade sobre essas 10 regiões, com uma única figura como sua cabeça, o Presidente do Mundo. Nessa mesma nota, aqui está uma citação interessante que li esta semana:

"Não existe hoje uma única figura política com o alcance global e a influência de Bill Clinton, ex-presidente dos EUA, transformado em humanitário e diplomata extraordinário. Ninguém mais na arena política de hoje tem a capacidade de atrair a atenção dos líderes mundiais e organizações em todos os lugares da forma como ele o faz" (Chris Matthews do documentário da MSNBC:"Presidente do Mundo - O Fenômeno Bill Clinton").

Eu não estou dizendo que Bill Clinton seja o anti-Cristo. Mas acho muito interessante que a nossa mídia nacional esteja falando abertamente sobre um presidente do mundo, e até mesmo sugerindo um candidato.

Muitos sentem que existe a necessidade de uma entidade com poder político que se sobreponha a interesses nacionais ou mesmo regionais. Há muita desigualdade muito no mundo, e os países ricos terão de ser forçados a ajudar os pobres.

Energia e alimentos são duas áreas críticas onde a oferta e a procura estão fora de equilíbrio. À medida que os vários produtores do Oriente Médio se tornam menos estáveis há uma preocupação crescente de que o fornecimento de petróleo seja menos confiável. Os preços na bomba estão aumentando novamente em um momento em que nenhuma economia do mundo pode pagar.

O mesmo acontece com os alimentos. Existe capacidade de produção suficiente para alimentar a todos, mas as políticas conflitantes das nações individuais impede que isso aconteça. Como resultado, os preços estão aumentando e as faltas estão se tornando evidentes. As nações mais pobres sofrem mais e já estão começando a se levantar em rebelião.

A menos que alguém force das nações ricas a ajudar, haverá um caos de proporções nunca vistas. O Imposto do Carbono por causa Aquecimento Global (também conhecido como Mudança Climática), Limite e Negociação (Cap and Trade) são nomes de programas de transferência de riqueza projetados para tirar dinheiro dos países ricos para ajudar os países pobres do mundo. Tudo o que falta é o poder para fazê-los valer. Um Governo Mundial teria esse poder.

O Sistema Comercial Mundial
Desde 2009, os especialistas da ONU têm pedido uma nova moeda, algo para estabilizar os mercados financeiros mundiais e tornar o comércio internacional mais fácil, mais seguro e mais inclusivo. Eles também dizem que uma organização deve ser criada para gerenciar as taxas de câmbio entre os países para reduzir a volatilidade do mercado provocada pela especulação financeira.

O mundo está muito preocupado com a versão atual da Destruição Mútua Assegurada que está sendo praticado pelos EUA e pela China. O resultado é que os chineses tem que continuar a emprestar o dinheiro dos EUA para que os americanos possam comprar as montanhas de mercadorias que os chineses têm de produzir para manter sua economia em crescimento. Como exemplo, 91% dos itens nas prateleiras do Walmart atualmente têm origem na China. Uma pequena frota dos maiores navios de cotaineres do mundo faz idas e voltas contínuas entre a China e os EUA para manter essas prateleiras cheias. Se qualquer dos países parar o que está fazendo, as economias de ambos os países implodirão.

Esse sistema mantém o dólar dos EUA artificialmente elevado e o Iene Chinês artificialmente baixo. Isso não pode sobreviver no longo prazo e todos sabem disso. Algo tem que ser feito para permitir a outros países um melhor acesso tanto ao lado da compra como da venda dessa equação. Muitas economias nacionais simplesmente não conseguem se recuperar da chamada Grande Recessão sem receber algum tipo de ajuda. Uma nova moeda que seja impenetrável tanto à especulação quanto aos interesses egoístas de cada nação está sendo vista como a melhor solução para o problema.

O que está por vir?
Deixadas aos seus próprios dispositivos nações vão à guerra por tais coisas. A situação não está melhorando. O atual ciclo de inquietação social no Oriente Médio é apenas o começo. Podemos esperar que piore, não que melhore. Líderes ocidentais e os seus porta-vozes de mídia fariam você crer que essas são revoltas populares contra os líderes autocráticos e são motivadas pelo desejo de liberdades democráticas. Mas outros dizem que não é o caso. Olhe ao seu redor, eles dizem. Quando é que uma população islâmica jamais escolheu a democracia? O que está em questão aqui é a demanda pela segurança econômica básica, como um emprego que pague um salário justo e um abastecimento estável de alimentos que as pessoas possam comprar.

As pessoas sempre escolherão a repressão à anarquia. A história mostra que governos revolucionários sempre acabam sendo mais repressivos do que os que derrubaram. Eles chegaram ao poder com a promessa de satisfazer as necessidades básicas de seus súditos. Eles se mantém no poder através da supressão dos direitos individuais.

O Sistema Mundial imporá essas condições em escala mundial. Ele chegará ao poder prometendo a paz e a segurança em um momento de caos (Daniel 8:25). Ele ficará no poder suprimindo a liberdade. Ele não tolerará a liberdade religiosa. Não tolerará a democracia. Ele não tolerará uma economia de livre mercado. E por um tempo parecerá ter conseguido (Apocalipse 13:4).

Mas o homem na cabeça desse sistema mundial terá uma agenda própria, e é a de ser adorado como Deus (2 Ts. 2:4). Aquele que é Deus não aceitará isso e responderá de forma decisiva a esse desafio (Mt 24.15-21).

Antes disso, existem apenas alguns obstáculos no caminho desse sistema mundial. O primeiro é os Estados Unidos que, com todas as suas falhas, tem sido realmente a antítese do sistema mundo único mundial. Foi fundado sobre o princípio da liberdade religiosa, essa é a coisa mais próxima de uma democracia que o mundo já viu, e seu poder foi construído com uma economia de livre mercado. Ela tornou-se demasiado poderosa para ser derrotada, por isso teve de ser destruída por dentro. Por quase um século, os poderes por trás da cena têm trabalhado diligentemente para conseguir isso. Hoje eles estão tão próximos do sucesso que já não se preocupam em esconder.

O segundo obstáculo é a Igreja. Mas logo Deus estar enfastiado deste mundo e nos tirará do caminho do perigo, em preparação para o Seu julgamento (1 Ts. 1:10). Por um tempo parecerá ao mundo que a utopia desejada finalmente chegou, mas quando eles estiverem dizendo paz e segurança, a destruição virá sobre eles de repente, como as dores de parto em uma mulher grávida, e eles não vão escapar (1 Ts. 5:3).

O último obstáculo ai sistema único mundial será Israel, o povo de Deus de que estão tão desesperado por se livrarem. Tentando evitar o retorno do Senhor, destruindo Seu povo, o mundo se unirá em seu objetivo comum de varrer Israel do mapa (Zc 12:3).

Mas o Senhor nunca abandonou o Seu povo, permanecendo sempre próximo o suficiente para ouvir o seu clamor por ajuda (Oséias 5:15). Assim que eles pedirem Ele virá em seu socorro, destruindo o sistema único mundial e capturando os seus líderes (Ap 19:19-21). Ele voltará à Terra para estabelecer o reino que lhes prometeu, um reino que nunca será destruído ou entregue a outro (Daniel 2:44). Finalmente, o mundo terá paz (Isaías 9:7). Você quase pode ouvir os passos do Messias. 26-02-11