Profecia Em Fast Forward

Artigo desta semana por Jack Kelley

Levantar-se-á nação contra nação, e reino contra reino; e haverá em vários lugares grandes terremotos, e fomes e pestilências; haverá também coisas espantosas, e grandes sinais do céu. (Lucas 21:10-11)

Uau! as coisas parecem estar esquentando ou não? Terremotos e um tsunami, causando derretimento nuclear no Japão, uma nova guerra na Líbia, (onde os EUA, curiosamente encontra-se em posição de ir à luta do mesmo lado com a Al Qaeda e do Hezbollah) grave desordem civil em todo o Oriente Médio muçulmano, os palestinos se preparando para unilateralmente declarar independência em setembro, com o apoio crescente da Europa e da ONU, e Israel ameaça tomar alguma ação unilateral não especificada, se isso acontecer. Foguetes e mísseis estão voando novamente contra Israel e há rumores em Israel de uma outra invasão de Gaza, talvez já nesta Primavera.

Um vídeo do Irã lançado recentemente mostrou funcionários anunciando que isto é exatamente o que deve acontecer logo antes da chegada de al Mahdi. De acordo com as profecias islâmicas, este assim chamado anti-Cristo islâmico voltará à Terra em uma época de grande caos para restabelecer a paz e reorganizar o mundo sob um califado islâmico. 7 anos depois, o mundo será julgado.

Nos EUA, o Congresso está caminhando para um embate econômico que pode resultar em bloquear temporariamente a receita para o governo. Os preços dos alimentos e dos combustíveis estão subindo de forma agressiva, e CEO da Wal-Mart confirmou que o preço de roupas e outros bens essenciais certamente acompanhará. As vendas de imóveis estão no nível mais baixo já registrado e 2011 promete estabelecer um novo recorde em execuções de hipotecas. A fortuna pessoal está quase 25% abaixo de 3 anos atrás, a maioria dos americanos está vivendo semana a semana, e um número recorde de pessoas capazes não conseguem de encontrar trabalho em tempo integral de acordo com suas habilidades. Um em cada sete norte-americanos já está inscrito no programa de assistência alimentar, devido à sua incapacidade de comprar comida suficiente sem a ajuda e especialistas dizem que a tendência de aumento dos preços e a escassez real continuará por muitos anos.

Os 50 estados, que por lei têm de equilibrar o seu orçamento a cada ano, estão encontrando cada vez mais dificuldades em fazê-lo. Acredita-se agora que muitos deles conscientemente concordaram com pacotes de salários e benefícios para os sindicatos de funcionários que eles, eventualmente, sejam incapazes de pagar, e que situações como a de Wisconsin em breve tornar-se-ão mais numerosas. Outros estados estão descobrindo que é impossível continuar a estender benefícios aos imigrantes ilegais que foram projetados para ajudar os cidadãos americanos.

As políticas do homem que elegemos por uma ampla maioria há apenas dois anos parece ser concebida para confiscar a riqueza da maioria dos americanos e pôr fim ao status de superpotência dos Estados Unidos, eliminando o pouco valor que a nossa moeda ainda tem. Mais e mais especialistas estão alertando para estarmos preparado para a hiper-inflação que com certeza virá quando o resto do mundo decidir parar de nos emprestar o dinheiro necessário para financiar os nossos déficits. Já 70% dele está vindo da brisa, cortesia da Reserva Federal.

A alegação de que os manifestantes no Oriente Médio estão apenas buscando a democracia ao estilo ocidental é pura ficção. Eles estão protestando contra as mesmas condições econômicas que prevalecerão em breve nos EUA. O resultado aqui será o mesmo que lá, e não está longe. Segundo observadores competentes, os protestos contra a escassez de alimentos e o aumento do desemprego vão começar a entrar em erupção nos EUA a esta altura no próximo ano, se não antes.

O mais surpreendente para mim é o fato de que tantas pessoas de todo o espectro político e religioso estão esperando que este ano ou o próximo traga eventos que irão mudar as coisas para sempre. Seja o Califado Islâmico, uma Nova Ordem Mundial, a Era de Aquário, o arrebatamento da Igreja, ou qualquer outra coisa, esses pontos de vista todos preveem tempos difíceis nos próximos meses, mas prometem um final feliz para os seus seguidores.

O que diz a Bíblia?
Naturalmente, a Bíblia nos diz que só a Igreja tem o direito de estar animada com o futuro. Isso porque quanto piores as coisas ficarem no mundo, tanto mais próximos estaremos de ser transferidos para o nosso lar permanente.

Sobre esta questão, temos a promessa de Alguém que não pode mentir e tem um histórico de 6.000 anos de prever e cumprir profecias sem uma única falha. Esta é uma reivindicação que nenhuma outra assim chamada divindade pode fazer.

Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa; porventura diria ele, e não o faria? Ou falaria, e não o confirmaria? (Números 23:19)

[Eu] anuncio o fim desde o princípio, e desde a antiguidade as coisas que ainda não sucederam. (Isaías 46:10)

Esta é uma das declarações de assinatura de Deus na Bíblia e Ele apoiou-a com Seu próprio desempenho.

As primeiras coisas desde a antiguidade as anunciei; da minha boca saíram, e eu as fiz ouvir; apressuradamente as fiz, e aconteceram. (Isaías 48:3)

Ele fez isso para provar para Israel e para nós que Ele é quem diz ser. Mas alguns dirão: "Isso foi tudo no passado. E o futuro?"

Sua resposta está em Isaías 48:6. "Já o tens ouvido; olha bem para tudo isto; porventura não o anunciareis? Desde agora te faço ouvir coisas novas e ocultas, e que nunca conheceste."

Se ele apostou sua reputação no rigor e na honestidade no Antigo Testamento, faria Ele diferente no Novo? Hebreus 13:8 diz que Ele é o mesmo ontem, hoje e eternamente. E o que Ele nos prometeu sobre os sinais de que o fim dos tempos está sobre nós?

Falando das condições que descrevi no início deste artigo, nosso Senhor disse: "... quando estas coisas começarem a acontecer, olhai para cima e levantai as vossas cabeças, porque a vossa redenção está próxima." (Lucas 21:28)

Os sinais do fim dos tempos são avisos para o mundo incrédulo de que a paciência de Deus está no fim e o juízo está chegando. Mas para nós eles são sinais de que estamos prestes a começar uma nova vida cheia de alegria e emoção que sequer podemos começar a imaginar. Certamente ficará um pouco rochoso no processo, mas temos que lembrar que mesmo que as dores de parto deixem a mãe e o bebê desconfortáveis, elas terminam no feliz começo de uma nova vida. Não foi por acaso que o Senhor se refere aos sinais dos tempos desta maneira. Como a nossa nova vida não é na Terra, isso significa que o início dos sinais do fim dos tempos que Ele mencionou indica que iremos partir em breve.

Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também. (João 14:2-3)

O indicador mais confiável de que Jesus está voltando para nós é que Ele partiu. E note, Ele não disse que viria para estar conosco onde estamos, como seria o caso se tivesse a Segunda Vinda em mente. Ele disse que viria para nos levar até lá, para estar com Ele onde Ele está. Ele estava se referindo ao arrebatamento.

... tendo pouca força, guardaste a minha palavra, e não negaste o meu nome. Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra. (Ap 3:8,10)

A palavra grega traduzida literalmente significa "fora de" ou "longe". Ela inclui o tempo, o lugar e a causa. Ele vai nos tirar do tempo e do lugar da hora da provação, porque não somos a causa dela.

Essa mesma palavra grega é usada em Apocalipse 7:14 onde um ancião diz a João que a multidão que ele viu diante do Trono de Deus no Céu é composta por pessoas que vieram da Grande Tribulação. Como a Grande Tribulação não começa até Ap. 13, algumas pessoas ficam confusas com isso. Entendendo que a palavra grega traduzida "vieram da" significa ser removido do tempo e do lugar do evento que está sendo referenciado elimina a confusão.

Com efeito, o ancião está dizendo que eles vieram para o céu antes de a Grande Tribulação começar. Eles perderam o arrebatamento, que terá acontecido alguns capítulos antes, por isso não fazem parte da Igreja. Eles são os crentes pós-Igreja que terão perdido suas vidas durante os juízos dos selos (Apocalipse 6:8)

Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa. (Apocalipse 3:11)

Eu acho que a coroa a que Ele está se referindo aqui é a coroa da justiça que será atribuída àqueles que anseiam pela Sua Vinda (2 Tm. 4:8). Ele está dizendo: "Não desanime. Eu prometi que viria por você e virei."

Existem muitas outras provas bíblicas do arrebatamento Pré-Tribulação e escrevi sobre elas muitas vezes no passado. Meu objetivo aqui era apenas destacar algumas das promessas que o próprio Jesus fez a nós e reforçar a nossa convicção de que, com base no desempenho passado, a nossa fé em tais promessas se justifica além de qualquer dúvida.

Portanto, não temos motivos para temer os dias difíceis á frente e não há nenhuma justificativa para a incerteza sobre o futuro, porque o nosso destino é garantido pelo próprio Deus. É Ele quem nos mantem firmes em Cristo. ... o que nos ungiu, é Deus, O qual também nos selou e deu o penhor do Espírito em nossos corações. (2 Coríntios. 1:21-22) Temos a Sua promessa sobre isso. Você quase pode ouvir os passos do Messias. 02-04-11