Apocalipse 2 e 3 - Sete Cartas Para Sete Igrejas - Parte 2

Um Estudo Bíblico por Jack Kelley – www.gracethrufaith.com

Enquanto o Império Romano crescia em proeminência, Roma logo se transformou no centro do mundo para as práticas e tradições da religião pagã Babilônica. Pérgamo desapareceu lentamente de cena, mas o casamento misturado do Cristianismo e do Paganismo que começou lá produziu quatro filhas: os Católicos Romanos (Tiatira), os Protestantes da linha tradicional (Sardes), os Evangélicos incluindo os Pentecostais e Carismáticos (Filadélfia) e a Igreja Apóstata (Laodicéia). Todos estão vivos na terra hoje.

Para a Igreja de Tiatira

“E ao anjo da igreja de Tiatira escreve:” Tiatira significa sacrifício contínuo. (Na Igreja Católica, o Senhor ainda está na cruz, e eles acreditam que a hóstia da comunhão se transforma em Seu corpo e sangue reais quando tomada.) É a primeira carta com um futuro em vista, o que me levou à conclusão que as três igrejas anteriores se foram. É também a primeira cujos membros são divididos em duas categorias, os salvos e os não salvos.

(Título) “Isto diz o Filho de Deus, que tem seus olhos como chama de fogo, e os pés semelhantes ao latão reluzente:” Não poderia estar mais claro. Uma vez nascido da Virgem, Aquele que fala a eles com fogo em Seus olhos deve ser tratado como o Filho de Deus, não de Maria.

(Menção Honrosa) “Eu conheço as tuas obras, e o teu amor, e o teu serviço, e a tua fé, e a tua paciência, e que as tuas últimas obras são mais do que as primeiras.” A Igreja Católica é conhecida por seus esforços em trazer misericórdia e compaixão, assim como o Evangelho, às crianças de Deus.

(Crítica) “Mas tenho contra ti que toleras Jezabel, mulher que se diz profetisa, ensinar e enganar os meus servos, para que se prostituam e comam dos sacrifícios da idolatria. E dei-lhe tempo para que se arrependesse da sua prostituição; e não se arrependeu.” O título de “Rainha do Céu” pelo qual muitos Católicos se referem a Maria, foi usado primeiramente para Semíramis, a esposa de Nimrode o fundador de Babilônia, e mãe de Tammuz. Semíramis declarou-se uma deusa, alegou que Tammuz nascera de uma concepção sobrenatural envolvendo o deus Sol, e começou a primeira religião falsa, um culto da mãe-filho.

De acordo com a lenda, um dia, enquanto caçava, Tammuz foi morto por um animal selvagem. Semíramis lamentou por 40 dias, no final dos quais Tammuz foi levantado dos mortos. Um sacerdócio celibatário foi formado e o sacerdote principal foi declarado infalível. O lamento de 40 dias (agora chamado ladainha), a acha de Yule, a árvore sempre verde, o visco e os paezinhos quentes com cruz eram usados nos rituais que comemoravam o evento, e o culto da mãe-filho começava.

Mais tarde os Romanos adaptaram essas coisas à morte e ao renascimento do sol no solstício de inverno, mas no 4° século as tradições que cercam Semíramis e Tammuz foram atribuídas a Maria e a Jesus e vieram quase inalteradas para o Catolicismo, onde permanecem até hoje.

Semíramis é chamada simbolicamente de Jezabel na carta, levando as pessoas para longe da verdade e para a idolatria. Mas a Jezabel real também está em vista aqui. Ela era filha do rei da Fenícia, uma princesa pagã melhor conhecida por seu conselho ao seu esposo israelita, Rei Acabe, de como obter uma vinha que ele desejava. Ela impôs encargos fraudulentos sobre o proprietário da vinha, contratou testemunhas para dar falso testemunho, e conseguiu sua condenação e execução. Então ela confiscou a vinha em nome do Rei. Séculos mais tarde a Igreja Católica obteria muitas de suas riquezas da mesma maneira. Fortunas além da conta foram conseguidas durante estas inquisições.

Jezabel era também a patronesse dos 400 sacerdotes de Baal que Elias matou no Monte Carmelo. O Senhor vê a idolatria como infidelidade e Jezabel havia incentivado a adoração de Baal, conduzindo as pessoas ao adultério espiritual. Muitos santos, a quem alguns Católicos rezam, e os trabalhos sacramentais que devem executar para alcançar e manter sua salvação não são escriturais e negam a suficiência da cruz. Por estas razões a Igreja Católica é frequentemente chamada de a “religião mais”. Jesus mais Maria. Graça mais obras. Escrituras mais tradição. Dar a glória pelas obras de Deus a qualquer outro é adultério espiritual, e está sujeito a punição severa.

(Admoestação) “Eis que a porei numa cama, e sobre os que adulteram com ela virá grande tribulação, se não se arrependerem das suas obras. E ferirei de morte a seus filhos, e todas as igrejas saberão que eu sou aquele que sonda os rins e os corações. E darei a cada um de vós segundo as vossas obras.” Aqueles que insistem em ser julgados por suas obras terão seu desejo atendido. Infelizmente a ênfase nessas obras religiosas turvou a verdadeira mensagem do evangelho até ao ponto em que alguns Católicos pela vida toda nunca vieram a conhecer o Senhor em uma base pessoal. O Senhor os julgará de acordo com os motivos de seus corações. Suas boas obras são feitas pela gratidão pelo dom gratuito da salvação que Ele oferece, ou são feitas em um esforço fútil de ganhá-la por si mesmos?

(Chamado) “Mas eu vos digo a vós, e aos restantes que estão em Tiatira, a todos quantos não têm esta doutrina, e não conheceram, como dizem, as profundezas de Satanás, que outra carga vos não porei. Mas o que tendes, retende-o até que eu venha.” Outros terão visto através das camadas de tradições e trabalhos e santos e rituais e terão encontrado a face do Senhor olhando de volta para elas. Aqueles que o fizerem e se agarrarem tenazmente a Ele terão sua recompensa.

(Promessa) “E ao que vencer, e guardar até ao fim as minhas obras, eu lhe darei poder sobre as nações, E com vara de ferro as regerá; e serão quebradas como vasos de oleiro; como também recebi de meu Pai. E dar-lhe-ei a estrela da manhã.” Eles se juntarão a Ele em seu trono como co-regentes do Universo, a Noiva de Cristo, Sua amada igreja.

Nós não estamos na igreja por causa do banco que ocupamos, ou do nome sobre a porta, ou das boas obras que praticamos. Estamos na igreja porque cremos pela fé que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras, e que foi sepultado, e que ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras. (1 Cor 15.3-4).

(Desafio) “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.” Mesmo depois de sermos salvos pela Graça, todos nós temos nossas listas de fazer e não fazer. Nós derivamos nossa auto-imagem como crentes de nossa lealdade a essa lista, julgando os outros por quão bem eles mantêm nossos mandamentos. Quando falhamos, nos voltamos para a graça de Deus, mas não nos sentimos realmente bem a nosso respeito até que obedeçamos à nossa lista outra vez e sempre insistirmos sobre justiça para todos os que falham. Esquecemos-nos de que a graça mais as obras é igual a obras. Os dois são como o óleo e água, não se misturam. Mas, àquele que não pratica, mas crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é imputada como justiça (Rom 4.5).

A única experiência negativa que tivemos em toda a nossa visita aos locais das sete igrejas na Turquia ocorreu em Tiatira, chamada Akhisar hoje. Depois que um guarda amigável e útil abriu o local onde a igreja esteve um dia para nós e nos deu o material que explicava o que estávamos olhando, nós saímos para encontrar algo para comer pensando em quão agradável havia sido nosso tempo lá. Rua abaixo, nós avistamos uma loja ao ar livre onde um vendedor vendia sanduíches de galinha assada tão populares na Turquia, e que também havíamos vindo apreciar.

Esperando nossos sanduíches, fomos aproximados por um homem que parecia ter alguma posição da autoridade. Sua maneira era a mais hostil, e suas perguntas aparentavam um ar da suspeita. Nós saímos de lá rapidamente querendo saber se ele era um policial, um agente do governo, ou um oficial de uma religião hostil aos cristãos. Dirigindo para longe, descobrimos também que nosso alimento não era comestível. A galinha era ruim, como se as entranhas não tivessem sido removidas antes de cozinhar. Relendo a carta a Tiatira fomos atingidos pelos contrastes entre bom e mal, na carta e em nossa visita.

O Parábola do Reino que se assemelha à carta a Tiatira é o Parábola do Fermento, onde uma mulher misturou por engano o fermento em três medidas de trigo. O fermento, simboliza sempre o pecado e tradicionalmente três medidas de trigo são a oferta de amizade. (Pecado na amizade. Entende?) A carta de Paulo aos Gálatas se encaixa também e pode ser resumida nos primeiros três versos do capítulo 3: “Ó INSENSATOS gálatas! quem vos fascinou para não obedecerdes à verdade, a vós, perante os olhos de quem Jesus Cristo foi evidenciado, crucificado, entre vós? Só quisera saber isto de vós: recebestes o Espírito pelas obras da lei ou pela pregação da fé? Sois vós tão insensatos que, tendo começado pelo Espírito, acabeis agora pela carne?”

Para a Igreja de Sardes

“E AO anjo da igreja que está em Sardes escreve:” Sardes significa o remanescente. Como fez na carta a Tiatira, o Senhor distingue entre os perdidos e os salvos (o remanescente) em Sardes. A igreja em Sardes representa a Reforma Protestante. Quando Lutero e outros guiaram no caminho para fora do Catolicismo, foi em busca da verdade. Os Católicos tinham distorcido a palavra de Deus em algo que ela nunca pretendeu ser, adicionando às Escrituras e impondo pesadas cargas espirituais sobre seus seguidores.

O lema da Reforma era “Sola fides (somente pela fé), sola gratia (somente pela graça) solus Christus (somente com Cristo) et Sola Scriptura (somente Sua Palavra)”.

(Título) “Isto diz o que tem os sete espíritos de Deus, e as sete estrelas:” O Senhor relembra à Igreja em Sardes exatamente quem está escrevendo para eles. Ele é o Doador do Espírito Santo, e o Guardião do anjo que os pastoreia.

(Crítica) “Conheço as tuas obras, que tens nome de que vives, e estás morto.” Jesus disse à mulher no poço: “Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade” (João 4.24). Em sua busca pela verdade, os Protestantes negligenciaram as coisas do Espírito e por várias centenas de anos quase nunca ouviram os sussurros de Ruach Elohim (Espírito de Deus) em seu meio. Quando o Grande Despertamento do final do século 19 e início do século 20 trouxe os Dons do Espírito à luz novamente, eles rejeitaram a idéia, dando origem primeiramente ao movimento Pentecostal e depois ao movimento Carismático.

(Admoestação) “Sê vigilante, e confirma os restantes, que estavam para morrer; porque não achei as tuas obras perfeitas diante de Deus.” Quando a Escola Alemã da Mais Alta Crítica invadiu seus seminários com suas teorias sobre a “verdadeira” autoria da Bíblia e o Racionalismo Moderno que eles propunham explicou seus milagres, não havia discernimento espiritual para resistir-lhes. E assim, tendo antes rejeitado o Espírito, eles perderam a Verdade também.

(Chamado) “Lembra-te, pois, do que tens recebido e ouvido, e guarda-o, e arrepende-te. E, se não vigiares, virei sobre ti como um ladrão, e não saberás a que hora sobre ti virei. Mas também tens em Sardes algumas pessoas que não contaminaram suas vestes, e comigo andarão de branco; porquanto são dignas disso.” Como no caso de Tiatira, permanece somente um remanescente que é salvo. O restante, tendo trabalhado tão duro para fazer Deus pequeno o bastante para caber em suas mentes, agora O descobre pequeno demais para saciar suas necessidades. Eles estarão entre os mais surpreendidos em serem deixados para trás quando os eventos do Tempo do Fim se desenrolarem. (Note, o Senhor não promete vir por eles, mas para eles.)

(Promessa) “O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos.” Mas para o remanescente crente Ele trará as vestes brancas da justiça que vem pela fé, e terá prazer em apresentá-los a Seu Pai como membros da Eterna Família de Deus.

(Desafio) “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.” Há dois extremos no cristianismo. A ortodoxia morta do Protestantismo tradicional e o “zelo sem entendimento” do Carismatismo. Um foco grande demais em qualquer dos dois causará a perda tanto do espírito quanto da verdade.

O local o mais significativo em Sardes hoje é a grande sinagoga abandonada e o ginásio (escola). Quando estive lá me lembrei como as igrejas protestantes abandonaram suas raízes judaicas e ignoraram o Antigo Testamento, até mesmo duvidando de sua veracidade. Tendo aprendido o que o Senhor fez através de Seu Novo Testamento mas não compreendendo porque Ele o fez, porque nunca leram o Antigo, perderam o último significado que uma vez validou sua teologia. Tornaram-se forma sem substância.

A Parábola do Tesouro no Campo descreve a igreja de Sardes. Ao descobrir tesouro enterrado em um campo vazio, o Senhor comprou o campo inteiro apenas para conseguir o tesouro. Porque Deus amou tanto o mundo (inteiro) que deu Seu único filho, para que todo aquele que nEle crer... O perdão comprado com Seu sangue está disponível a todos em Sardes, mas somente um remanescente o aceitará. A carta de Paulo aos Romanos, o “Evangelho segundo Paulo”, é sua contribuição ao nosso entendimento.

Essas duas filhas definiram o cristianismo até o século 19, quando o Senhor novamente fez uma coisa notável e a Igreja nasceu de novo na terceira filha de Pérgamo. Mais na próxima vez.