Apocalipse 6

Um estudo Bíblico por Jack Kelley – www.gracethrufaith.com

“E, HAVENDO o Cordeiro aberto um dos selos, olhei, e ouvi um dos quatro animais, que dizia como em voz de trovão: Vem, e vê. E olhei, e eis um cavalo branco; e o que estava assentado sobre ele tinha um arco; e foi-lhe dada uma coroa, e saiu vitorioso, e para vencer” (Apo 6.1-2).

O primeiro dos sete selos é aberto no início da 70ª semana de Daniel, após a igreja ter desaparecido. Estudiosos liberais frequentemente identificam o cavaleiro do cavalo branco como Jesus, apontando para sua coroa e para o fato de que ele é um conquistador. Eu penso que parte de suas conclusões vem de assistir todos aqueles filmes de bang-bang quando crianças, onde os mocinhos sempre cavalgavam em cavalos brancos. Eu digo isso porque esse cavaleiro definitivamente não é Jesus. Ele é o anticristo.

O Que Faz Você Pensar Assim?

Em primeiro lugar, ele traz um arco. A arma preferida do Senhor é a espada. A razão para ter um arco e que ele não usará a força para fazer seu impacto inicial na terra. Ele vem como um pacificador (Dan 8.25). Como o Livro do Apocalipse é repleto de simbolismos explicados em outras partes da Bíblia, eu procurei pela primeira menção de um homem com um arco, esperando conseguir uma pista adicional para a identidade do cavaleiro. Eu a encontrei em Gêneses 21.20, referindo-se a Ismael.

À medida que detalhes da escatologia islâmica se tornam mais amplamente conhecidos, os estudantes da profecia estão descobrindo uma impressionante similaridade entre as descrições de al Mahdi, uma figura messiânica da tradição shiita, e a figura que os cristãos chamam de anticristo. (Não estou dizendo que al Mahdi seja o anticristo muçulmano, chamado de Dajjal, mas que ele se parece com anticristo cristão.) Ambos aparecem em cena durante um tempo de grande agitação na terra, ambos vêm declarando um desejo de restaurar a paz, ambos têm um reino de sete anos, ambos lideram uma religião mundial e um governo mundial, ambos alegam ter origens sobrenaturais, e o reinado de ambos termina em uma batalha entre o bem e o mal que traz o julgamento final da terra.

O número de coincidências entre os dois desafia a coincidência e continua a crescer à medida que o conhecimento de al Mahdi aumenta. Agora com a conexão entre o primeiro arqueiro da Bíblia e o homem com um arco em Apo 6, outra peça do quebra-cabeças pode ter-se encaixado. Maomé era descendente de Kedar, segundo filho de Ismael, e al Mahdi é o 12º Iman descendente de Maomé. Jack Kinsella, em seu comentário intitulado “O Terceiro Pilar do Anticristo” faz uma excelente análise sobre o Islã ser a religião do anticristo (The Omega Letter Inteligence Digest Vol: 53 Issue: 25 – Sábado, 25 de Fevereiro de 2006 – www.omegaletter.com). Quando você ler isso, entenderá que depois que a Igreja se for, aqueles que também se chamam a igreja, mas foram deixados para trás, não terão muito problema em aceitar o Islã. E como Paulo disse, a adição de uns poucos “milagres” na mistura será todo o necessário para enganar o mundo inteiro (2 Tes 2.9).

Existe Algo Mais?

Em Segundo lugar, esse cara está usando o tipo errado de coroa. A palavra grega para uma coroa real é diadem. Mas este usa uma coroa stephanos, ou de vitorioso. Esta era o prêmio dado aos vencedores nas antigas Olimpíadas e outros jogos públicos. Era tipicamente um ramo de erva, e de fato a palavra stephanos vem de uma raiz que significa ramo. Ela identifica seu usuário como conquistador, mas não como a realeza. E em Apocalipse 13, onde a Grande Tribulação começa, nos é dito que lhe foi dado o poder de fazer guerra contra os santos e de conquistá-los. E lhe foi dada autoridade sobre toda tribo, povo, língua e nação (Apo 13.7). Por que Jesus faria guerra com os santos da tribulação para conquistá-los? Como eu disse, conquanto engane as pessoas fazendo-as pensar que é o Cristo, ele é na verdade o anticristo.

“E, havendo aberto o segundo selo, ouvi o segundo animal, dizendo: Vem, e vê. E saiu outro cavalo, vermelho; e ao que estava assentado sobre ele foi dado que tirasse a paz da terra, e que se matassem uns aos outros; e foi-lhe dada uma grande espada” (Apo 6.3-4).

Este é um ponto em que o anticristo se volta para a guerra para estabelecer sua autoridade sobre os governos humanos e mover o mundo em direção à sua religião. As profecias muçulmanas dizem que esta será o Islã, é claro, e o Corão ensina conversão ou morte como as únicas alternativas disponíveis aos descrentes. Estudos recentes especulam que a Europa, bem dentro de sua era pós-cristã, pode já estar à beira de ceder à influência muçulmana, mas outras partes do mundo resistirão, causando muito derramamento de sangue.

Se Você Acha Que Isso é Ruim…

Historicamente, a maior espada era uma longa arma de dois gumes manejada por poderosos guerreiros que recebiam o dobro do salário médio de um soldado. Com força impressionante eles abriam caminho entre as linhas inimigas, deixando um buraco para as tropas normais que os seguiam. Exatamente desta maneira o anticristo usará poder sobrenatural para firmar seu domínio sobre o mundo, forçando sua vontade sobre o povo da terra. E lembre-se, os juízos dos Selos são somente o começo da 70ª semana de Daniel. A última metade, chamada de Grande Tribulação, ainda está por vir e é significativamente mais mortal.

“E, havendo aberto o terceiro selo, ouvi dizer ao terceiro animal: Vem, e vê. E olhei, e eis um cavalo preto e o que sobre ele estava assentado tinha uma balança na mão. E ouvi uma voz no meio dos quatro animais, que dizia: Uma medida de trigo por um dinheiro, e três medidas de cevada por um dinheiro; e não danifiques o azeite e o vinho” (Apo 6.5-6).

Duas coisas resultam quando o mundo está submerso em incerteza e as guerras emergem. Primeiro vem a inflação, fazendo os preços de tudo subir às alturas. Quando João escreveu isso, um denário era o pagamento médio por um dia de trabalho, e isto é o que vai custar para compra uma medida de trigo, comida suficiente para uma pessoa por um dia. Pense nisso. Para muitos, o salário de um dia inteiro mal dará para comprar sua comida para aquele dia. No dia seguinte, começa tudo de novo. Nenhum dinheiro sobrando para nada mais. É claro, os ricos sempre se beneficiam da inflação. Quando eles a virem chegando, serão capazes de converter sua riqueza em coisas que ou são à prova de inflação ou aumentem de valor durante períodos de inflação. O exemplo mais antigo disso vem do livro de Gêneses, quando José, que ganhara o controle sobre o suprimento de trigo do mundo em favor de Faraó, eventualmente conseguiu toda a riqueza do Egito em troca dele. Isso é o que João quis dizer com não causar dano ao azeite e ao vinho, mercadorias que em seus dias eram símbolo de riqueza. A visão que ele teve era de fome em meio à fartura. Tanto o Livro de Daniel quanto as profecias muçulmanas falam sobre o anticristo/al Mahdi despejando esplêndidos presentes sobre seus seguidores enquanto força seus inimigos à submissão (Dan 11.39).

“E, havendo aberto o quarto selo, ouvi a voz do quarto animal, que dizia: Vem, e vê. E olhei, e eis um cavalo amarelo, e o que estava assentado sobre ele tinha por nome Morte; e o inferno o seguia; e foi-lhes dado poder para matar a quarta parte da terra, com espada, e com fome, e com peste, e com as feras da terra” (Apo 6.7-8).

O segundo resultado da guerra é a fome e a pestilência. Plantações e locais de processamento de alimentos são destruídos. Redes de transporte são interrompidas. Corpos mortos são deixados onde caem e os sistemas de saúde pública desmoronam. A fome em massa e as doenças galopantes frequentemente fazem mais vitimas do que as atalhas que as causaram. Os animais ficam desesperados por comida e atacam os humanos. Alguns acham que a frase “a quarta parte da terra” se relaciona com a geografia e outros acham que descreve o número de pessoas envolvidas. De qualquer maneira, muitos sofrerão e morrerão durante esse tempo, enquanto aqueles que não estão no caminho direto da guerra terão um falso senso de paz e prosperidade.

“E, havendo aberto o quinto selo, vi debaixo do altar as almas dos que foram mortos por amor da palavra de Deus e por amor do testemunho que deram. E clamavam com grande voz, dizendo: Até quando, ó verdadeiro e santo Dominador, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra? E foram dadas a cada um compridas vestes brancas e foi-lhes dito que repousassem ainda um pouco de tempo, até que também se completasse o número de seus conservos e seus irmãos, que haviam de ser mortos como eles foram” (Apo 6.9-11).

Assim como a igreja tem um número fixo de membros a alcançar antes que seu tempo na terra se complete (Rom 11.25), assim é também com os crentes que serão martirizados por sua fé em seguida ao desaparecimento da Igreja.

Olho Por Olho

Em hebraico, a palavra traduzida como “parente redentor” também significa “vingador do sangue”. O mesmo parente próximo que era responsável por pagar o débito de seu parente em ralação à serventia ou redimir sua propriedade perdida, era também responsável por vingar ataques físicos contra um parente que resultassem em sua morte. Os mártires da tribulação estão pedindo a aplicação dessa lei.

Nosso Senhor Jesus é nosso Parente Redentor, vem para pagar nossas dívidas e compra de volta aquilo que nosso pai Adão perdeu. Mas Ele também é nosso Vingador do Sangue, responsável por trazer justiça àquele que maliciosamente assassinou nossos primeiros pais e, portanto, a nós. Todos que se colocarem ao lado de Satanás, chamados de aqueles que habitam na terra em Apocalipse, compartilharão a sua punição, assim como nós que nos aliamos ao Senhor, chamados de aqueles que habitam no céu, compartilharemos Sua herança.

“E, havendo aberto o sexto selo, olhei, e eis que houve um grande tremor de terra; e o sol tornou-se negro como saco de cilício, e a lua tornou-se como sangue; E as estrelas do céu caíram sobre a terra, como quando a figueira lança de si os seus figos verdes, abalada por um vento forte. E o céu retirou-se como um livro que se enrola; e todos os montes e ilhas foram removidos dos seus lugares” (Apo 6.12-14).

Como você poderia esperar, desde o Tsunami de 2004 os cientistas têm observado a recente onda de terremotos e erupções vulcânicas no Oriente Longínquo bem de perto. Eles descobriram que durante o período de três anos terminando em 2005 quando o estudo foi conduzido, a incidência de tremores e erupções vulcânicas subaquáticas aumentou em 88% acima da média, enquanto os tremores continentais aumentaram em 62%. Em um único período de quatro meses a terra experimentou os três maiores terremotos dos últimos duzentos anos. A maior parte do aumento na atividade ocorreu no assim chamado Círculo de Fogo do Pacífico, uma cadeia de 160 vulcões ativos que se estende desde a borda oriental da Ásia até a costa ocidental das Américas.

Durante o mesmo período o pólo norte magnético começou a se mover sobre o Canadá e está indo em direção à Sibéria. Também, a força do campo magnético da terra diminuiu notadamente, estando cerca de 10% mais fraco agora do que quando os cientistas começaram a medi-lo em 1845. Baseado nestas descobertas, alguns cientistas estão convencidos de que uma reversão dos pólos magnéticos da terra está em andamento. Eles estão predizendo que em 2012 essa reversão será repentina e dramaticamente completada com o pólo norte assumindo a polaridade do pólo sul e vice versa.

Em 2012 o Sol também experimentará uma reversão polar. Apesar de os pólos magnéticos do sol se reverterem a cada onze anos, a terra nunca experimentou uma na memória do homem. Essa dupla mudança poderia produzir ainda maiores ocorrências de tremores e erupções vulcânicas massivas, de uma magnitude que poderia realmente causar uma significante mudança continental.

O campo magnético da terra ajuda a nos proteger contra raios nocivos do sol, e uma reversão polar poderia causar o colapso desse escudo assim como a cúpula de vapor ao redor da terra desabou no tempo do Dilúvio. Aquele evento trouxe um clima violento e encurtou drasticamente o tempo de vida.

Os efeitos de um colapso do campo magnético seriam ainda mais severos. De acordo com algumas projeções, a energia eletromagnética liberada pelo sol durante uma reversão polar poderia fazer a atmosfera superior da terra “explodir em chamas” se o nosso campo magnético não estiver lá para desviá-la. Estaria João se referindo a isso ao dizer que o céu desapareceu como um livro sendo enrolado? Ninguém sabe. Nós somente podemos imaginar o que uma repentina reversão dos pólos magnéticos faria à vida na terra. As predições variam desde um aumento temporário na freqüência e severidade das erupções vulcânicas e terremotos até um desastre mundial de “proporções Bíblicas”. A convergência de outras linhas proféticas me leva a crer que o juízo do 6º Selo pode muito bem ser a descrição de João dessa futura Dupla Reversão Polar.

Quem os Convidou?

Além disso, em 2005 uma ramificação do judaísmo ortodoxo anunciou que a figura de seu messias (não Jesus) chegaria em 7 anos. Isso é 2012. E 2012 é uma daquelas datas “chave” nas profecias do ocultismo e da nova era. O antigo calendário maia termina em dezembro de 2012, e os pagãos vêem isso como um sinal de que esta era está terminando, e nosso futuro utópico está logo além do horizonte. A internet está repleta de websites sobre o assunto, então seja cuidadoso quando pesquisar essa data crítica. E acima de tudo, lembre-se de que o Arrebatamento da Igreja acontece em Apocalipse 4. Apocalipse 6 acontece após termos ido embora.

“E os reis da terra, e os grandes, e os ricos, e os tribunos, e os poderosos, e todo o servo, e todo o livre, se esconderam nas cavernas e nas rochas das montanhas; E diziam aos montes e aos rochedos: Caí sobre nós, e escondei-nos do rosto daquele que está assentado sobre o trono, e da ira do Cordeiro; Porque é vindo o grande dia da sua ira; e quem poderá subsistir?” (Apo 6.15-17)

Não é de admirar que o verso 15 nos lembre Josué 10.16. Dos 404 versos do Apocalipse, 280 são tirados do Antigo Testamento. Enquanto se escondem, os reis da terra inadvertidamente pronunciam uma profecia que todos deveríamos ler cuidadosamente. “Porque é vindo o grande dia da sua ira; e quem poderá subsistir?” Esta passagem sempre foi associada com o começo da ira de Deus. O ponto de vista de que Sua ira começa com o julgamento das taças de Apocalipse 16 é um recém-chegado aos estudos da profecia, e está incorreto. A Ira de Deus começa no capítulo 6, colocando o Arrebatamento Pré-Ira da Igreja no capítulo4, exatamente onde os que crêem no Arrebatamento Pré-Tribulação sempre o viram.

Na próxima vez veremos o primeiro grupo de 144.000 (há dois e não são a mesma coisa), a chegada de um enorme grupo de mártires da Tribulação ao Céu, o término do Julgamento dos Selos e o começo do segundo assalto, o Julgamento das Trombetas.