A Verdadeira Identidade de Jesus de Nazaré

Um Estudo Bíblico por Jack Kelley

De todos os chamados livros sagrados, somente a Bíblia autentica a si mesma. Ela o faz através de um método chamado de profecia preditiva e funciona assim. Somente Deus conhece o final desde o começo. Para nos ajudar a crer nEle, Ele contou ao Seu antigo povo coisas que ainda não haviam ocorrido. Então, quando elas aconteceram exatamente como Ele disse, os fez documentar tudo e preservar para as futuras gerações. Chamamos a esse documentário de Bíblia, cujos inúmeros relatos consistem em aproximadamente 40% de profecias preditivas, algumas já cumpridas, algumas ainda a se cumprirem.

Quando Lhe perguntaram o que Deus exige de nós, Jesus respondeu, "A obra de Deus é esta: Que creiais naquele que ele enviou." (João 6:28-29) Como nos contou tantas coisas antecipadamente e sempre esteve certo, Ele espera que creiamos nEle. Seu ponto de vista é que provou a Si mesmo tão além de qualquer dúvida razoável que as pessoas que dizem não crer nEle estão, na verdade, sendo desobedientes por se recusarem a crer. E a fé é um requisito. é por isso que no Novo Testamento a palavra Grega traduzida como descrença também significa desobediente.

O Antigo Testamento está tão abarrotado de provas da existência de Deus que simplesmente não há justificativa para a descrença. (Em meu artigo Provando a Existência de Deus eu usei os exemplos de Ciro o Persa e Alexandre o Grande para mostrar que qualquer um com um estudo Bíblico e um livro competente de história pode verificar a existência de Deus pela simples comparação das profecias cumpridas com a história do mundo.)

Disse o néscio em seu coração, "Não há Deus." (Salmos 14:1). Somente um tolo pode dizer isso. Mas até mesmo um tolo não pode dizê-lo logicamente, com sua mente, porque existem tantas evidências do contrário. Ele tem que dizê-lo emocionalmente, em seu coração. Opiniões tolas baseadas em emoções não têm necessariamente que ser verdade.

Qual é o ponto?
De todas as coisas em que deveríamos acreditar a respeito de Deus, a mais importante é que Ele enviou Seu Filho para morrer por nossos pecados, para que pudessemos passar a eternidade com Ele. A primeira profecia sobre isto aparece em Gêneses 3:15 e se repete por todo o Antigo Testamento.

Podemos provar além da dúvida razoável que Ele o fez? Afinal Ele nos pediu para arriscar toda a nossa eternidade somente nesta questão, e quando descobrirmos com certeza se Ele estava dizedo a verdade ou não, será muito tarde. Estaremos mortos. é muito importante que saibamos com certeza.

Vamos então rever algumas das mais conhecidas profecias relativas a Jesus de Nazaré e vejamos se podemos provar que Ele é Aquele que Deus enviou. E enquanto estamos nisto, vejamos se existe alguma possibilidade de que Ele possa ter cumprido essas profecias por acidente. A probabilidade é sempre rival da conjectura. Poderia tudo isso ter acontecido por coincidência, ou podemos saber que Jesus é o Redentor prometido?

Em Tempo
Por falar nisso, todas as profecias que estaremos vendo são do Antigo Testamento. Eu lhe darei a data aproximada de cada uma, mas se você está preocupado com as diferenças de opinião à cerca dessas datas, pegue leve consigo mesmo. é um fato da História que Ptolomeu Filadelfo II fez com que as Escrituras Hebraicas fossem traduzidas para o Grego a partir de cerca de 282 AC. Eles não o fizeram de uma vez só, mas por volta de 150 AC o trabalho estava bastante completo e assim cada profecia que veremos era questão de registro público cerca de 150 anos antes do fato. Com isto, vamos começar.

Nascido de Uma Virgem
O Senhor fez Isaías nos dizer que o Messias nasceria de uma virgem. Isto O tornaria único entre todos os homens e claramente O identificaria como Aquele que Deus enviara. Isaías escreveu a seguinte passagem por volta de 750 BC.

Profecia: Portanto o mesmo Senhor vos dará um sinal: Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e chamará o seu nome Emanuel. (Isaías 7:14)

Cumprimento: Disse-lhe, então, o anjo: "Maria, não temas, porque achaste graça diante de Deus. E eis que em teu ventre conceberás e darás à luz um filho, e pôr-lhe-ás o nome de Jesus. Este será grande, e será chamado filho do Altíssimo; e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai; e reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu reino não terá fim."

E disse Maria ao anjo: "Como se fará isto, visto que não conheço homem algum?" E, respondendo o anjo, disse-lhe: "Descerá sobre ti o Espírito Santo, e a virtude do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; por isso também o Santo, que de ti há de nascer, será chamado Filho de Deus." (Lucas 1:30-35)

Probabilidade de cumprimento por coincidência: Impossível calcular. Mas como existiam cerca de 300 milhões de pessoas vivas na terra quando Jesus nasceu, digamos que seja 1 em 300 milhões But since there were about 300 million people alive on Earth when Jesus was born, let’s say 1 in 300 million.

Nascido em Belém
Miquéias era contemporâneo de Isaías, também escrevendo por volta de 750 AC. O Senhor o fez identificar o local onde o Messias nasceria.

Profecia: E tu, Belém Efrata, posto que pequena entre os milhares de Judá, de ti me sairá o que governará em Israel, e cujas saídas são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade. (Miquéias 5:2)

Cumprimento: E subiu também José da Galiléia, da cidade de Nazaré, à Judéia, à cidade de Davi, chamada Belém (porque era da casa e família de Davi), a fim de alistar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida. E aconteceu que, estando eles ali, se cumpriram os dias em que ela havia de dar à luz. E deu à luz a seu filho primogênito, e envolveu-o em panos, e deitou-o numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem. (Lucas 2:4-7)

Probabilidade de cumprimento por coincidência: Belém sempre fora uma cidade pequena. Da população total da Terra, se 3000 pessoas viviam em Belém naquele tempo, então a probabilidade de uma criança nascer em Belém seria cerca de 1 em 100.000.

Entra em Jerusalém Montado em um Jumento
Zacarias escreveu após o retorno de Babilônia. Seus primeiros 8 capítulos foram escritos no início de seu ministério em 519 e 518 AC, e os capítulos 9-14 no final de sua carreira, por volta de 480 AC.

Profecia: Alegra-te muito, ó filha de Sião; exulta, ó filha de Jerusalém; eis que o teu rei virá a ti, justo e salvo, pobre, e montado sobre um jumento, e sobre um jumentinho, filho de jumenta. (Zacarias 9:9)

Cumprimento: E aconteceu que, chegando perto de Betfagé, e de Betânia, ao monte chamado das Oliveiras, mandou dois dos seus discípulos, Dizendo: "Ide à aldeia que está defronte, e aí, ao entrar, achareis preso um jumentinho em que nenhum homem ainda montou; soltai-o e trazei-o. E, se alguém vos perguntar: 'Por que o soltais?' assim lhe direis: 'Porque o Senhor o há de mister'".

E, indo os que haviam sido mandados, acharam como lhes dissera. E, quando soltaram o jumentinho, seus donos lhes disseram: "Por que soltais o jumentinho?"

E eles responderam: "O Senhor o há de mister".

E trouxeram-no a Jesus; e, lançando sobre o jumentinho as suas vestes, puseram Jesus em cima. E, indo ele, estendiam no caminho as suas vestes.

E, quando já chegava perto da descida do Monte das Oliveiras, toda a multidão dos discípulos, regozijando-se, começou a dar louvores a Deus em alta voz, por todas as maravilhas que tinham visto, dizendo: "Bendito o Rei que vem em nome do Senhor; paz no céu, e glória nas alturas". (Luke 19:29-38)

Probabilidade de cumprimento por coincidência: A população de Jerusalém 2000 anos atrás era cerca de 50.000, mas sendo a Páscoa, peregrinos de todo o Oriente Médio estariam chegando e inchariam os números até muitas vezes esse. é dito que 100.000 cordeiros foram sacrificados naquela Páscoa, assim usando a média de um carneiro para cada 10 pessoas, significa que mais de 1 milhão de pessoas se acumulaam em Jerusalém e áreas vizinhas para a Páscoa. (Lembre-se que de todas as pessoas Judias capazes e do sexo masculino era exigido celebrar a Páscoa em Jerusalém.) Agora, qual é a probabilidade de qualquer deles, ao entrar em Jerusalém montado em um jumento naquele primeiro Domingo de Ramos faria a multidão espontâneamente exaltá-lo como o Rei Messiânico de Israel? Podemos apenas supor. 1 em 1 milhão?

Traído Por 30 Moedas de Prata e o Dinheiro Usado para Comprar o Campo de um Oleiro
Novamente, esta profecia de Zacarias foi escrita por volta de 480 AC.

Profecia: Porque eu lhes disse: "Se parece bem aos vossos olhos, dai-me o meu salário e, se não, deixai-o". E pesaram o meu salário, trinta moedas de prata. O Senhor, pois, disse-me: "Arroja isso ao oleiro, esse belo preço em que fui avaliado por eles". E tomei as trinta moedas de prata, e as arrojei ao oleiro, na casa do Senhor. (Zacarias 11:12-13)

Cumprimento: Então um dos doze, chamado Judas Iscariotes, foi ter com os príncipes dos sacerdotes, e disse: Que me quereis dar, e eu vo-lo entregarei? E eles lhe pesaram trinta moedas de prata, e desde então buscava oportunidade para o entregar. (Mateus 26:14-16)

Então Judas, o que o traíra, vendo que fora condenado, trouxe, arrependido, as trinta moedas de prata aos príncipes dos sacerdotes e aos anciãos, Dizendo: Pequei, traindo o sangue inocente.

Eles, porém, disseram: Que nos importa? Isso é contigo.

E ele, atirando para o templo as moedas de prata, retirou-se e foi-se enforcar.

E os príncipes dos sacerdotes, tomando as moedas de prata, disseram: "Não é lícito colocá-las no cofre das ofertas, porque são preço de sangue". E, tendo deliberado em conselho, compraram com elas o campo de um oleiro, para sepultura dos estrangeiros. (Mateus 27:3-7)

Probabilidade de cumprimento por coincidência: Este também é difícil de calcular. Já é difícil o suficiente ter alguém que escreva sobre você 500 anos antes de você nascer, mas então você tem que colocar o seu traidor e os seus inimigos para cooperar no cumprimento do que foi escrito. Alguém disse uma vez que a probabilidade de cumprimento por coincidência desta profecia seria como cobrir o Estado do Texas com dólares de prata a uma profundidade de 1 metro, marcando aleatoriamente uma delas, e então fazer com que uma pessoa vendada andasse por todo o estado e em sua primeira tentativa pegasse a moeda marcada. Mas vamos ser generosos e dar uma probabilidade de 1 em 1 milhão.

Apesar de Inocente Não Ofereceu Defesa
Esta profecia vem do livro de Isaías, escrito por volta de 750 AC.

Profecia: Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a sua boca. (Isaías 53:7)

Cumprimento: E foi Jesus apresentado ao presidente, e o presidente o interrogou, dizendo: "és tu o Rei dos Judeus?"

E disse-lhe Jesus: "Tu o dizes".

E, sendo acusado pelos príncipes dos sacerdotes e pelos anciãos, nada respondeu. Disse-lhe então Pilatos: "Não ouves quanto testificam contra ti?" E nem uma palavra lhe respondeu, de sorte que o presidente estava muito maravilhado. (Mateus 27:11-14)

Probabilidade de cumprimento por coincidência: Como com o exemplo anterior, eu não sei de uma única pessoa que não defenderia a si mesma diante de seus acusadores, especialmente se fosse inocente. Eu sei que protestaria veementemente ante à injustiça da falsa acusação. Sobre tudo, é uma violação do 9º Mandamento. Se havia 1 milhão de pessoa em Jerusalém naquele dia e se Ele foi o único que não defendeu a Si mesmo quando acusado de um crime capital, então a probabilidade é de 1 em 1 milhão.

Ele Foi Punido por Nossos Pecados
Esta é outra promessa que o Senhor fez Isaías escrever por volta de 750 AC e uma das mais cruciais para que comprovemos.

Profecia: Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. (Isaiah 53:5)

Cumprimento: Este tem sido descrito como o alvo principal do Messias por todo o Antigo Testamento, e desde o início de Seu ministério, Jesus foi identificado como Aquele que tira o pecado do mundo (João 1:29). Mas Ele o fez?

Após a Sua morte, o Apóstolo Paulo escreveu, àquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus. (2 Cor 5:21) e quando vós estáveis mortos nos pecados, e na incircuncisão da vossa carne, vos vivificou juntamente com ele, perdoando-vos todas as ofensas, havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz. (Colossences 2:13-14)

Probabilidade de cumprimento por coincidência: Usando o nosso número de 300 milhões para os habitantes da Terra, você poderia encontrar 300 homens que nunca pecaram e que poderia ser convencido de que morrendo a terrível morte por crucificação, os pecados da humanidade seriam perdoados? Se sim, a probabilidade seria de 1 em 1 milhão.

A Conclusão
Em Daniel 9:26 encontramos a profecia mais específica de todas. Ela foi escrita exatamente quando o cativeiro Babilônico estava terminando, por volta de 530 AC. Nela o Anjo Gabriel explicou a Daniel que o Messias viria a Israel e seria executado em uma estreita janela de tempo entre o 483º ano após a permissão para reconstruir Jerusalém ser outorgada e a subseqüente destruição da cidade e do Templo. Pela história nós sabemos que essa janela de tempo teve a duração de 38 anos.

Profecia: Setenta semanas estão determinadas sobre o teu povo, e sobre a tua santa cidade, para cessar a transgressão, e para dar fim aos pecados, e para expiar a iniqüidade, e trazer a justiça eterna, e selar a visão e a profecia, e para ungir o Santíssimo.

Sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar, e para edificar a Jerusalém, até ao Messias, o Príncipe, haverá sete semanas, e sessenta e duas semanas; as ruas e o muro se reedificarão, mas em tempos angustiosos. E depois das sessenta e duas semanas será cortado o Messias, mas não para si mesmo; e o povo do príncipe, que há de vir, destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será com uma inundação; e até ao fim haverá guerra; estão determinadas as assolações. (Daniel 9:24-26)

Cumprimento: E, quando já chegava perto da descida do Monte das Oliveiras, toda a multidão dos discípulos, regozijando-se, começou a dar louvores a Deus em alta voz, por todas as maravilhas que tinham visto, dizendo: "Bendito o Rei que vem em nome do Senhor; paz no céu, e glória nas alturas".

E disseram-lhe de entre a multidão alguns dos fariseus: "Mestre, repreende os teus discípulos".

E, respondendo ele, disse-lhes: "Digo-vos que, se estes se calarem, as próprias pedras clamarão".

E, quando ia chegando, vendo a cidade, chorou sobre ela, dizendo: "Ah! se tu conhecesses também, ao menos neste teu dia, o que à tua paz pertence! Mas agora isto está encoberto aos teus olhos". (Lucas 19:37-42)

Este foi o primeiro Domingo de Ramos, o único dia em todo o Seu ministério em que o Senhor permitiu ao povo chamá-Lo de Rei de Israel. Era o 10º dia de Nisan, 483 anos até o dia em que o Rei Persa Artaxerxes Longimano assinou um decreto autorizando Neemias a começar a reconstruir Jerusalém. (Neemias 2:1-6) Era o dia destinado na história para o Messias chegar em Jerusalém. Quando eles o perderam, Ele profetisou a destruição da cidade.

Porque dias virão sobre ti, em que os teus inimigos te cercarão de trincheiras, e te sitiarão, e te estreitarão de todos os lados; e te derrubarão, a ti e aos teus filhos que dentro de ti estiverem, e não deixarão em ti pedra sobre pedra, pois que não conheceste o tempo da tua visitação. (Lucas 19:43-44)

38 anos mais tarde, os Romanos destruíram a cidade e desmantelaram o Templo pedra após pedra até que nenhuma ficou sobre a outra. Outro caso de profecia preditiva cumprida.

O Que Significa Tudo Isso?
Se você está procurando pelo Messias, tem que encontrar alguém que cumpra não somente as sete profecias que listamos aqui, mas todas as cerca de 300 outras dadas no Antigo Testamento também. E então Ele teria que entregar a Sua vida por nós dentro da janela de tempo de 38 anos que Deus revelou a Daniel.

A probabilidade de um homem cumprir somente estas sete profecias por acaso é de 1 em 9 vezes 10 à 45ª potência. Isto é 1 em 9 seguido de 45 zeros. Em outras palavras, é tão pequena que chega a ser indigno de consideração. A verdadeira identidade de Jesus de Nazaré é que Ele é o Messias de Israel e nosso redentor. Esse fato pode ser provado com maior certeza do que você pode provar ser quem alega ser.

Em uma próxima ocasião aplicaremos o que aprendemos aqui às mais de 500 profecias que dizem respeito à Sua Segunda Vinda. Nos vemos então.