Guerras e Rumores de Guerras

Comentário por Jack Kelley – www.gracethrufaith.com

Logo antes de ser crucificado, o Senhor disse a Seus discípulos que, à medida que o Fim dos Tempos se aproximasse, nós experimentaríamos um aumento nas guerras e rumores de guerra. Nação se levantará contra nação e reino contra reino, Ele disse.

Em apenas um dia desta semana (6 de junho de 2007), as manchetes dos diversos serviços de notícias e de inteligência que acompanho mostraram quão verdadeiras as profecias do Senhor se tornaram. Como de costume, a maior parte da ação está no Oriente Médio. Aqui estão as manchetes com um pequeno comentário acrescentado.

Outra Guerra no Oriente Médio Surge Nesta Quarta-Feira Quando 50.000 Soldados Turcos Invadem o Norte do Iraque Para Atacar Bases Rebeldes Curdas do PKK

Num total estimado por várias agências de notícias de 100 a 200 mil soldados turcos estão agrupados ao longo da fronteira com o Iraque, a qual a Turquia declarou como zona militar. Ataques iniciais encontraram pesada resistência dos curdos.

A Turquia teme que os EUA dêem ao povo curdo maior autonomia no Norte do Iraque, e, de fato, o exército americano se retirou da área deixando a responsabilidade da manutenção da ordem com os Curdos. Já que partes da terra natal dos curdos estão na Turquia e Iran - bem como no Iraque - e já que os nacionalistas curdos têm se esforçado há muito para restituí-las, ter uma forte presença curda independente em suas fronteiras irrita tanto a Turquia quanto o Irã, em especial porque a região inclui reservas de petróleo grandes o bastante para fundar um movimento nacionalista curdo.

Síria “Segura” Guerra Total a Israel como Último Recurso Enquanto seus Procuradores Vencem Conflitos Menores no Líbano e em Gaza

A Síria está por trás dos levantes palestinos tanto em Gaza quanto nos campos de refugiados libaneses. O alvo é fazê-los lutar uma guerra de atrito com Israel para minar a resistência judaica. Assim a Síria pode conseguir um melhor acordo na mesa de paz. Se isso falhar, eles se preparam para uma guerra total, como a próxima manchete confirmará. Até agora a estratégia parece estar funcionando contra toda opinião pública. O Primeiro-Ministro israelense Ehud Olmert ofereceu a devolução das Colinas de Golan à Síria em troca da sua separação do Irã e do Hizballah.

Oficial Sírio: Síria Está se Preparando para Guerra com Israel

Um menbro do parlamento sírio, Muhammad Habash, confirmou hoje que seu país está se preparando ativamente para a guerra com Israel, que deverá irromper no verão, relatou uma Rádio Israelense. O Ex-presidente iraniano Rafsanjani também previu uma guerra no Oriente Médio neste verão.

De fato, tanto a Síria quanto o Irã estão absolutamente convencidos de que os EUA e Israel fecharam acordo sobre um plano no qual os EUA lançarão um ataque maciço com mísseis contra o Irã mais para o final deste ano, enquanto, simultaneamente, Israel vai atrás da Síria. O Irã acabou de concluir uma aquisição de armamentos da Rússia no valor de 765 milhões de Dólares para ajudar a preparar a Síria.

Chefe de Pesquisas de Inteligência do IDF Confirma que o Hizballah está Construindo Fortificações ao Sul do Litani e se Preparando para uma Guerra no Verão

Se a Guerra acontecer, o Hizballah estará lá com força total, tendo sido restaurado à sua capacidade total pelo Irã e pela Síria. O rio Litani é a fronteira abaixo da qual o Hizballah está proibido de operar, mas atualmente estão trabalhando debaixo do nariz das forças de paz em violação à resolução de cessar-fogo da Onu. Alguns acham que a Síria ordenará ao Hizballah que se mova diretamente ao encontro das forças da ONU a seguir. O IDF (Força de Defesa de Israel) diz que está pronto para qualquer contingência em sua fronteira norte e pode mudar da postura defensiva para a ofensiva em um momento.

Cólera de Ahmadinijad Ampliada por Acordo Secreto para Mísseis Balísticos Taep’o-Dong-2 Norte Coreanos

A entrega ao Irã foi prometida para o final de julho até o início de Agosto de 2007. Com um alcance de 3500 a 4000 km, a aquisição desses mísseis triplicará o arsenal iraniano de mísseis de longo alcance e aumentará tanto o alcance quanto a precisão, colocando as cidades da Europa Oriental e de Israel, e as instalações militares americanas na região, bem dentro de seu alcance.

Putin Ameaça Apontar Mísseis Balísticos para a Europa em Retaliação ao Escudo Anti Mísseis Iranianos

Apesar de as instalações serem puramente defensivas e de não apresentarem ameaça a ninguém, o presidente russo Putin está fazendo um grande estardalhaço por causa delas, ameaçando as capitais européias. Ele está tentando amedrontar os europeus para forçar os EUA a abandonar o projeto. A Europa pode ter que decidir quais mísseis deseja ter apontados para ela, Russos ou Iranianos.

Documento: Irã Pego em Flagrante Enviando Armas para o Taliban – ABC News

Oficiais da OTAN dizem que pegaram o Irã em flagrante, enviando armas pesadas, explosivos C4 e minas terrestres avançadas ao Taliban, para serem usadas contra as forças da OTAN, no que os oficiais dizem ser uma dramática escalada da guerra por procuração do Irã contra os EUA e a Grã-Bretanha.

E para aqueles de vocês imaginando como as profecias sobre a destruição de Babilônia no Tempo do Fim poderiam se referir àquela antiga cidade do Iraque...

Quer Estabilidade no Oriente Médio? Mude a ONU para Babilônia – Washington Post

Dois jornalistas, escrevendo do Washington Post, propuseram esta idéia. “Enquanto mudar o quartel-general das Nações Unidas para a Venezuela ou o Irã não é sábio,” eles escrevem, “mudá-la para o Iraque pode ser uma jogada estratégica. Há até um lucar já pronto para isso – o palácio de 600 quartos de Saddam Hussein construído sobre as ruínas da antiga cidade de Babilônia. Os americanos devem mesmo considerar o apoio ao projeto de realocação.”

Nessa proposta eles alegam que mudar a ONU para for a dos EUA faria muitas pessoas ao redor do mundo muito mais felizes já que seria visto com uma menor influência dos EUA, e colocá-la em Babilônia poderia ajudar a criar e manter a paz no Iraque. Eis uma idéia cujo tempo já chegou.

Resumo

Desde a guerra de 1967 que tantos países diferentes não têm falado sobre preparar-se para a guerra. Apesar de não ver a Batalha de Ezequiel em tudo isso, o verão (europeu) de 2007 bem pode ver as últimas peças do quebra-cabeça se encaixando em sua preparação. A Turquia e o Irã têm um interesse comum em ver os curdos contidos e isso pode ser forte o bastante para atrair a Turquia para a colisão muçulmana. Se a Síria prometer a paz pela devolução de Golan, e os palestinos negociarem a paz pela faixa de Gaza, ou se Israel finalmente tirar as luvas e os derrotar, poderia haver uma mudança de circunstâncias no Oriente Médio tão dramática quanto o “repentino” colapso da União Soviética. O fato que tudo isso será construído sobre o fundamento de mentiras e engano escapará aos olhos da maioria das pessoas. Melhor ficar alertas.