Segurança Eterna

Defendendo o caso Bíblico da salvação incondicional.

Você Está Verdadeiramente Salvo?

Por Paul K.

Um método popular de evangelismo gosta de fazer duas perguntas às pessoas para conseguir uma "fotografia" da sua salvação. As duas perguntas são:

  1. Você está uma posição em sua vida espiritual em que sabe que se morrer, tem certeza de que irá para o céu?
  2. Suponha que você morresse hoje e que estivesse diante de Deus e Ele lhe perguntasse: "Por que eu deveria deixá-lo entrar no meu Céu?" Qual seria sua resposta?
Leia mais...

O Cristão Derrotado

Por Jack Kinsella - Editor do Omega Letter – www.omegaletter.com

Todos já o viram. O Cristão derrotado. O cara que tenta e tenta, mas depois de ter sido salvo há trinta anos, ele ainda não parou de fumar. Ao invés disso, ele esconde seus cigarros antes de ir para a igreja e não se aproxima demais ao cumprimentar por medo de que você sinta o cheiro de fumaça nele.

 

Leia mais...

Eu Neles e Tu em Mim

Um Estudo Bíblico por Jack Kelley - www.grathrufaith.com

Parte da confusão com relação ao caráter permanente da nossa salvação vem de nossa falha em distinguir entre as duas facetas do nosso relacionamento com o Senhor: união e comunhão.

Leia mais...

A Questão da Segurança Eterna - Uma Visão Geral

Periodicamente nós tocamos em questões difíceis ou controversas nesses artigos e as resolvemos através das escrituras. Em cada caso começamos a partir da perspectiva de que a Bíblia é a Palavra inspirada de Deus e, como tal, não pode contradizer a si mesma. Então, se pensamos ver uma contradição, o problema está com o nosso entendimento, não com a Palavra de Deus.

Quão seguro você está?
Uma das controvérsias na Igreja tem sido se a salvação é irrevogável depois de ser concedida (segurança eterna) ou se podemos por palavra ou atitude perdê-la ou rejeitá-la (segurança condicional). Este é um assunto que tem assolado a Igreja desde o início.

 

Leia mais...

O Relacionamento da Aliança

E Jônatas e Davi fizeram aliança; porque Jônatas o amava como à sua própria alma. E Jônatas se despojou da capa que trazia sobre si, e a deu a Davi, como também as suas vestes, até a sua espada, e o seu arco, e o seu cinto. (1 Samuel 18:3-4)

Fazer uma aliança era um negócio sério. Era o laço mais forte conhecido pelos homens e tinha aplicações tanto pessoais quanto de negócio que se estendiam até mesmo aos descendentes das duas partes envolvidas. Uma aliança era tipicamente solenizada por grandes cerimônias e rituais, alguns dos quais são mencionados na passagem acima. Em resumo acontecia assim:

Leia mais...
Página 1 de 2